terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Cato Salsa Experience - Discografia básica

Banda: Cato Salsa Experience
Gênero: Alternative Rock, Garage Rock


Disco: A Good Tip For A Good Time [Bonus Track]
Ano: 2000
Faixas:
1. Listen To Me Daddy'O (2:34)
2. So, The Circus Is Back In Town (2:58)
3. M.F. (3:00)
4. Lucky Girl (2:49)
5. I Can Give You Anything (4:31)
6. Deadbeat (3:07)
7. Move On (2:33)
8. High Heeled Leather Boots (3:08)
9. Time To Freak Out! (3:56)
10. Tanquaray (3:06)
11. Albert Bones Electric Meal (3:59)
12. Got Soul If You Want It [Bonus Track] (2:52)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Francis Moon (aka Christian Garralda Engfelt): Bass, Percussion, Lead & Backing Vocals
Cato Salsa (aka Cato Thomassen): Electric Guitar, Organ, Piano, Mellotron, Moog, Percussion, Lead & Backing Vocals
Jon R. Lucar (aka Jon Magne Riise): Drums, Percussion, Acoustic Guitar, Mellotron, Backing Vocals
Nina Delay (aka Nina Bjørndalen): Organ, Theremin, Percussion
CSE, Phru Salsa, Raol Renau: Shouts & Handclaps (faixa 1)
Lars Horntveth: Sax (faixas 2, 3, 6)
Lars Wabø: Trombone (faixas 2, 3, 6)
Mathias Eik: Trumpet (faixas 2, 3, 6)
Jørgen Munkeby: Sax (faixas 2, 3, 6)
Line Horntveth: Tuba (faixas 2, 3, 6)

Disco: Salso Casa
Ano: 2000
Faixas:
1. Salso Casa (0:54)
2. Rock 'N' Roll & Satisfaction (3:11)
3. First Shock, Then Anger (3:30)
4. Henriette (1:58)
5. Big Thing (2:16)
6. Hardcore Mama (2:47)
7. Sister Disco (2:55)
8. Kangaroo (2:27)
9. Some Girls... (2:39)
10. Citadel (3:01)
Músicas de autoria da banda, afora "Citadel", composta por Mick Jagger e Keith Richards.
Créditos:
Francis Moon: Bass, Vocals
Cato Salsa: Guitar, Vocals
Dick Lugar: Drums
Nina Delay: Organ, Theremin, Percussion
O. Thoresen: Saxophone
M. Kristiansen: Space Echo
Hedvig: French Vocals
Fuzz DeLay: Additional Vocals (faixas 1, 2, 6)

Disco: The Fruit Is Still Fresh [Bonus Tracks]
Ano: 2003
Faixas:
1. Living Longer Each Year (2:58)
2. Awaiting The Bash (5:06)
3. Lovesick (2:58)
4. Runaround (3:51)
5. Handsome Hank Is Back In The City (4:02)
6. Rock 'N' Soul (3:43)
7. Taste For Honey (3:04)
8. Up & Around (3:14)
9. Waiting For The Summer Sun (2:57)
10. Candyman (6:05)
11. In Case You Need Deep Love (3:16)
12. So,The Circus Is Back In Town [Live] [Bonus Track] (2:40)
13. Sister Disco [Live] [Bonus Track] (2:30)
14. Lucky Girl [Live] [Bonus Track] (3:24)
15. Hardcore Mama [Live] [Bonus Track] (2:45)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Christian Engfelt: Bass, Vocals
Jon Riise: Drums, Percussion, Vocals
Cato Salsa: Guitar, Vocals
Nina Bjørndalen: Keyboards
Lars Horntveth: Saxophone (faixas 3, 7)
Mathias Eick: Trumpet (faixas 3, 7)
As faixas 12 a 15 foram gravadas ao vivo no programa Morning Becomes Eclectic, apresentado por Nic Harcourt na Rádio 89.9 KCRW, de Los Angeles, Califórnia, EUA, no dia 19 de novembro de 2002.

Disco: N° 3
Ano: 2005
Faixas:
1. Burn A Hole In The Night (2:53)
2. It's Gonna Be Easy (4:24)
3. What A Day That Was (4:16)
4. Milk For Revolution (2:57)
5. Take It Home (3:51)
6. (Wascha Raj) (0:51)
7. Keep On Running (3:37)
8. Drop The Anchor (3:48)
9. Counting Down Your Dreams (3:35)
10. Big Buck (3:51)
11. Evil Man (4:51)
12. There's No Other Place (2:17)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Bård Enerstad: Guitar, Keyboards, Vocals
Cato "Salsa" Thomassen: Guitar, Vocals
Christian Engfelt: Bass, Vocals
Jon Magne Riise: Drums, Percussion, Vocals


Biografia:
Seguindo a tendência dos grupos pop escandinavos pós-Cardigans dispostos a adotar uma sonoridade mais roqueira e garageira, a Cato Salsa Experience, de Oslo, Noruega, fazia uma barulheira energética e impetuosa, com uma forte pitada de psicodelia e doses de pop na medida certa, apenas para manter a algazarra funcionando.


O grupo formou-se em 2000, quando o cantor e guitarrista Cato Thomassen, o baixista Christian Engfelt e o baterista Jon Magne Riise realizaram uma jam session informal na cozinha de Thomassen. Incorporando a tecladista Nina Bjørndalen e extraindo seu nome nonsense de uma piada que alguém rabiscou na parede da cozinha antes mencionada, a banda começou a apresentar-se em casas noturnas locais e lançou um EP de 10".


Após a Hive deixar os países escandinavos na berlinda novamente, a gravadora americana Emperor Horton contratou a CSE, lançando seu primeiro álbum, "A Good Tip For A Good Time", no verão de 2002 (nota minha: o disco, na verdade, foi lançado em 2000) (Stewart Mason, AllMusic; tradução livre do inglês).

domingo, 26 de fevereiro de 2017

The Deadly Snakes - Love Undone

Banda: The Deadly Snakes
Disco: Love Undone
Ano: 1999
Gênero: Alternative Rock, Garage Rock, Punk Rock
Faixas:
1. Bone Dry (Snakes, Didrichsons) 2:28
2. Love Undone (Snakes, St. Clair) 3:21
3. I Gotta Plan (For Saturday Night) (Snakes, Carlson) 2:27
4. Cotton Stained Red (Snakes, St. Clair) 4:52
5. Some Awful Thing (Snakes, Carlson) 2:48
6. Real Rock & Roll Tonight (Snakes, St. Clair) 3:28
7. Shake By The Riverside (Snakes, Danger) 2:34
8. Born To Burn (Snakes, St. Clair) 2:53
9. I Don't Wanna Have To Hate This City (Snakes, St. Clair) 3:05
10. Downtown Man (Snakes, Gunn) 2:49
11. Who Loves Ya, Baby (Not Me) (Snakes, St. Clair) 3:43
12. Sweet Sixteen (Snakes, Danger) 4:21
Créditos:
Andre St. Clair: Guitar, Vocals
Max Danger: Organ, Piano, Vocals
James Sayce: Bass
Andrew Gunn: Drums
Carson Binks: Saxophone
Matt "Dog" Carlson: Trumpet, Harmonica
Greg Oblivian: Additional Guitar (faixas 3, 6, 10, 12)

Biografia:
A Deadly Snakes foi uma banda de rock & roll. Formada por um grupo de amigos canadenses de Toronto, a Snakes rapidamente chamou a atenção na cidade e adjacências por seus despreocupados e divertidos shows ao vivo.


André St. Clair (vocais e guitarra), Max Danger (órgão e piano), Matt "Dog" Carlson (trompete e harmônica), Yuri Didrichsons (baixo), Andrew Gunn (bateria) e Carson Binks (saxofone) começaram a tocar juntos em 1996. A adrenalina do grupo, impregnada de soul sulista sessentista, permaneceu autêntica o suficiente para escapar da presunção e angariar um pequeno fã-clube. Após realizar um concerto em Memphis, Tennessee, EUA, a banda aproveitou o ensejo e convenceu Greg Oblivian a produzir seu primeiro LP.


Quando a Snake começou a gravar, James Sayce substituiu Didrichsons. Lançado pela gravadora Sympathy For The Record Industry, em maio de 1999, "Love Undone" foi bem-aceito e a turnê de divulgação do disco melhorou o conceito da banda. Na época em que a Snakes gravou o segundo disco, Didrichsons recuperara o baixo, Jeremi Madsen substituíra Binks e Oblivian juntara-se oficialmente ao grupo. "I'm Not Your Soldier Anymore" saiu em 2001, através da gravadora In The Red Records (Aaron Nemec, AllMusic; tradução livre do inglês).

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Wolfmother - Discografia básica

Banda: Wolfmother
Gênero: Hard Rock, Stoner Rock


Disco: Wolfmother (10th Anniversary Deluxe Edition)
Ano: 2015(*)
Faixas:
CD 1: Original Album
1. Dimension (4:21)
2. White Unicorn (5:04)
3. Woman (2:56)
4. Where Eagles Have Been (5:34)
5. Apple Tree (3:30)
6. Joker & The Thief (4:40)
7. Colossal (5:04)
8. Mind's Eye (4:54)
9. Pyramid (4:29)
10. Witchcraft (3:25)
11. Tales From The Forest Of Gnomes (3:39)
12. Love Train (3:03)
13. Vagabond (3:51)
Bonus B-Sides
14. The Earth's Rotation Around The Sun (2:47)
15. Vagabond [Acoustic Version] (2:40)
16. Joker & The Thief [Loving Hands Remix] (9:18)
17. Woman [MSTRKRFT Remix] (3:30)
18. Love Train [Chicken Lips Malfunction Remix] (5:45)
CD 2: Demos, B-Sides & Live
1. Dimension [Demo] (4:16)
2. White Unicorn [Demo] (8:15)
3. Woman [Early Days] [Demo] (2:17)
4. Apple Tree [Demo] (3:26)
5. Not Goin' Home [Joker & The Thief] [Demo] (4:45)
6. Colossal [Demo] (5:25)
7. Pyramid [Early Jam] [Demo] (4:50)
8. Witchcraft [Rehearsal Room] [Demo] (4:01)
9. Love Train [Rehearsal Room] [Demo] (2:36)
10. Vagabond [Rehearsal Room] [Demo] (3:09)
11. Woman [Live At Triple J] (4:15)
12. Tales From The Forest Of Gnomes [Live At Triple J] (3:48)
13. Mind's Eye [Live At Triple J] (5:53)
14. Dimension [Live At Big Day Out] (6:14)
15. Where Eagles Have Been [Live From Lollapalooza] (6:04)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Andrew Stockdale: Vocals, Guitar, Keys (CD 2, faixa 3)
Chris Ross: Bass, Keyboards, Drums (CD 2, faixa 3), Wah-Wah Solo (CD 2, faixa 3)
Myles Heskett: Drums
Músicos adicionais:
D. Sardy: Percussion (CD 1, faixas 4, 7, 13)
Lenny Castro: Percussion (CD 1, faixas 10, 12)
Dan Higgins: Flute (CD 1, faixa 10)
(*) CD lançado originalmente em 2005.

Disco: Please Experience Wolfmother Live [DVDRIP]
Ano: 2007
Faixas:
Live At The Hordern, Sydney, Australia, 2006
1. Dimension (7:32)
2. Pyramid (4:34)
3. Apple Tree (3:46)
4. White Unicorn (10:43)
5. Love Train (3:13)
6. Witchcraft (4:39)
7. Tales (4:19)
8. Woman (3:08)
9. Mind's Eye (11:47)
10. Vagabond (3:35)
11. Colossal (7:14)
12. Joker & The Thief (6:32)
Live At The Aria Awards Ceremony, Sydney, Australia, 2006
13. Joker & The Thief (4:14)
Live At Brixton Academy, London, UK, 2006
14. Dimension (6:18)
15. Love Train (3:04)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Andrew Stockdale: Vocals, Guitar
Chris Ross: Bass, Organ
Myles Heskett: Drums
Gustav Ejstes: Flute (faixa 6)

Disco: Cosmic Egg [Bonus Tracks]
Ano: 2009
Faixas:
1. California Queen (3:55)
2. New Moon Rising (3:46)
3. White Feather (3:05)
4. Sundial (3:48)
5. In the Morning (5:40)
6. 10,000 Feet (4:10)
7. Cosmic Egg (4:05)
8. Far Away (4:01)
9. Pilgrim (4:49)
10. In The Castle (5:45)
11. Phoenix (4:46)
12. Violence of the Sun (6:02)
13. Cosmonaut [Bonus Track] (4:48)
14. Eyes Open [Bonus Track] (5:12)
15. Back Round [Bonus Track] (3:57)
16. Caroline [Bonus Track] (4:30)
17. Don't Let It Bring You Down [Bonus Track] (3:01)
18. Sundial [Acoustic] [Bonus Track] (3:53)
19. If 6 Was 9 [Bonus Track] (7:34)
Músicas de autoria de Andrew Stockdale, exceto "Don't Let It Bring You Down", composta por Neil Young, e "If 6 Was 9", composta por Jimi Hendrix.
Créditos:
Andrew Stockdale: Lead Vocals, Lead Guitar
Ian Peres: Bass Guitar, Keyboards
Dave Atkins: Drums, Strings ("10,000 Feet")
Aidan Nemeth: Rhythm Guitar
Ben Tolliday: Additional Bass ("Back Round")
Kenny Segal: Strings ("10,000 Feet")

Disco: iTunes Live From Sydney
Ano: 2010
Faixas:
1. Dimension (Wolfmother) 5:45
2. Cosmic Egg (Stockdale) 4:19
3. Woman (Wolfmother) 3:59
4. Pilgrim (Stockdale) 5:22
5. Joker & The Thief (Wolfmother) 5:36
Créditos:
Andrew Stockdale: Vocals, Lead Guitar
Ian Peres: Bass, Keyboards
Aidan Nemeth: Rhythm Guitar
Dave Atkins: Drums
Gravado ao vivo na loja da Apple em Sydney, Austrália, no dia 19 de fevereiro de 2010.

Disco: New Crown
Ano: 2014
Faixas:
1. How Many Times (2:40)
2. Enemy Is In Your Mind (4:00)
3. Heavy Weight (3:56)
4. New Crown (5:36)
5. Tall Ships (5:12)
6. Feelings (2:26)
7. "I Ain't Got No" (4:07)
8. She Got It (2:46)
9. My Tangerine Dream (5:16)
10. Radio (5:06)
11. I Don't Know Why (4:04)
Músicas de autoria de Andrew Stockdale.
Créditos:
Andrew Stockdale: Vocals, Guitar
Ian Peres: Bass, Keys
Vin Steele: Drums

Disco: Victorious [Bonus Tracks]
Ano: 2016
Faixas:
1. The Love That You Give (2:39)
2. Victorious (4:25)
3. Baroness (3:16)
4. Pretty Peggy (3:49)
5. City Lights (3:51)
6. The Simple Life (3:13)
7. Best Of A Bad Situation (3:08)
8. Gypsy Caravan (3:35)
9. Happy Face (3:31)
10. Eye Of The Beholder (4:01)
11. Remove Your Mask [Bonus Track] (3:58)
12. Wedding [Bonus Track] (3:21)
Músicas de autoria de Andrew Stockdale, salvo "Gypsy Caravan", composta por Andrew Stockdale e Kram, e "Wedding", composta por Andrew Stockdale e Kadavar.
Créditos:
Andrew Stockdale: Vocals, Guitar, Bass
Ian Peres: Organ
Josh Freese: Percussion (faixas 1-4, 7, 9, 10)
Joey Waronker: Percussion (faixas 5, 6, 8, 11, 12)
Brendan O'Brien: Additional Percussion, Organ, Piano, Guitar


Biografia:
Para aqueles que ainda não se familiarizaram com a gênese da Wolfmother, segue abaixo uma história simplificada da banda.
Por meio de um amigo em comum, Andrew Stockdale e Chris Ross conheceram-se numa festa na casa de Chris, e depois de Stockdale tecer comentários sobre a coleção de sintetizadores e os equipamentos do estúdio caseiro do anfitrião, os dois reuniram-se na semana seguinte para uma jam.
O improviso, que se poderia chamar de "rock-and-roll", prolongou-se, como já era esperado ⏤ mais com cara de jam disco, com várias pessoas improvisando em diferentes instrumentos sobre uma batida sampleada. Não aconteceu muita coisa nos próximos meses, exceto a feitura de "Woman".
As sessões continuaram por meses a fio. Não havia nada planejado: os sons se repetiam, os envolvidos pesquisavam o desconhecido; sem estrutura sonora, sem canções, sem cantor. O drama do primeiro disco da Wolfmother perdurou por quase um ano até Stockdale montar, junto com Ross, uma demo de cinco faixas ⏤ Myles Heskett tocou bateria numa música.
Pouco tempo depois, Stockdale formou uma banda, com Heskett e Ross, para uma apresentação da demo no The Hopetoun. A performance superou as expectativas ⏤ a banda executou "Woman" pela primeira vez ⏤ e, incentivado pela recepção, o trio resolveu continuar e fazer mais um show. Antes, porém, tratou de gravar outra demo, compondo algumas canções em conjunto. A nova demo tornou-se o EP que apresentou "Woman", "Dimension" e "White Unicorn".
O show subsequente realizou-se em Vic On The Park, como atração secundária. Chegando ao local, o trio deu-se conta que não tinha sido batizado. No último minuto, Ross sugeriu o nome Wolfmother, inspirado no romance Skinny Legs, de Tom Robbins, que ele estava lendo, e Heskett e Stockdale, embora relutantes, acataram a sugestão. E, como mostrou a história, o nome pegou.
Seguiram-se quatro anos de turnês, tocando em centenas de concertos no mundo inteiro. Paralelamente, seu primeiro álbum longo, homônimo, lançado por uma grande gravadora, ganhou vários discos de platina, além de outros prêmios. Mas a Wolfmother rumava rapidamente para um final prematuro, com a tensão criativa transbordando para o domínio particular dos seus fundadores.
Com a melhor das boas intenções, Ross e Heskett retiraram-se em 2009, abrindo caminho para Stockadale ⏤ a própria encarnação da banda, no entendimento do público ⏤ assumir o legado da Wolfmother. De volta a Brisbane, Stockdale conectou-se com Dave Atkins, da Resin Dogs, que aceitou tocar bateria em algumas demos novas. Atkins também recomendou Ian Peres, jovem músico de Gold Coast. Segundo Stockdale: "Esse garoto perambula pelo meu estúdio e toca quase exatamente igual qualquer música da Wolfmother!". A última peça do quebra-cabeça veio através do guitarrista Aidan Nemeth, que convenceu Sotockdale a transformar o grupo num quarteto.
A banda gravou então "Cosmic Egg", em Los Angeles, no Sunset Boulevard Studio, com produção de Alan Moulder (My Bloody Valentine, Smashing Pumpkins, Ride, Nine Inch Nails). As músicas que compõem o disco foram colecionadas de diferentes datas e lugares, geográfica e espiritualmente ⏤ de acordo com Stockdale, na época "algumas canções foram compostas muito espontaneamente durante as últimas duas semanas de gravação, outras estavam espalhadas, aqui e ali, há dois anos".
Apropriadamente, o título do seu segundo disco relaciona-se à milenar teoria otimista do buraco negro, conforme a qual a implosão de uma estrela não instigaria o desaparecimento do cosmo mas sim o seu recomeço.
"Cosmic Egg" tornou-se o campeão de vendas da banda australiana em 2010, internacionalmente. O grupo tocou nos grandes festivais da América do Norte e da Europa e abriu para a AC/DC na excursão de maior sucesso comercial da Austrália. O estresse de uma extensa turnê e o tempo longe da família estafaram Atkins, que deixou a banda amistosamente. Will Rockwell-Scott, da Mooney Suzuki, assumiu seu lugar na bateria.
Depois de um breve hiato em 2013, a Wolfmother lançou um disco longo de inéditas em 2014, chamado "New Crown" (Metal Storm; tradução livre do inglês).

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

New Heathens - Discografia básica

Banda: New Heathens
Gênero: Americana, Roots Rock


Disco: Heathens Like Me
Ano: 2006
Faixas:
1. Getaway Baby (4:04)
2. 141 (4:28)
3. When She's Wasted (4:17)
4. Back To Jesus (4:18)
5. Doomed Generation (3:13)
6. Red, White & Blues (3:37)
7. Goodnight Paterson (4:29)
8. July 1, Near Helena, MT (3:02)
9. Kansas Romeo (3:34)
10. For Cryin' Out Loud (4:13)
Músicas de autoria de Nate Schweber.
Créditos:
Dan Ambrico: Bass, Background Vocals
Fabrice Gamon: Drums, Percussion
Butch Phelps: Telecaster, Background Vocals
Nate Schweber: Vocals, Harmonica, Acoustic Guitar
Domenick Tiziano: Guitars, Background Vocals
Músico adicional:
"Dr." Martin Goodman: Wurlitzer, Hammond B-3 & Barrelhouse Piano ("141", "When She's Wasted", "Back To Jesus")

Disco: Hello Disaster
Ano: 2010
Faixas:
1. Crybaby (Schweber) 2:41
2. I Thought You Were My Friend (Schweber) 4:27
3. Responsible (Tiziano) 3:04
4. Thankless War (Schweber) 3:21
5. Don't Think I Can't Stop (Just Because I Don't) (Schweber) 3:22
6. Pig Pen (Phelps) 3:36
7. Only Gets Better (Schweber) 4:22
8. Feelin' Lucky Again (Schweber) 3:40
9. Proud Highway (Schweber) 3:18
10. 27 Years (Tiziano) 3:28
11. Bastard Like Me (Schweber) 2:40
Créditos:
Nate Schweber: Vocals, Acoustic Guitar, Harmonica
Butch Phelps: Guitars, Vocals, Lead Vocals ("Pig Pen")
Domenick Tiziano: Guitars, Vocals, Lead Vocals ("27 Years")
Brandy Wood: Bass
Eric Seftel: Drums
Tony Graci: Drums
Músicos adicionais:
Eric "Roscoe" Ambel: Guitar, Vocals, Lead Guitar ("Proud Highway")
Charlene McPherson: Harmony Vocals ("I Thought You Were My Friend", "Don't Think I Can't Stop")
Keith Christopher: Bass ("Proud Highway")
Robert Arthur: Accordion ("Bastard")


Biografia:
O quinteto nova-iorquino New Heathens mergulha no rock & roll tradicional, explorado em ardentes performances ao vivo, com qualificadas composições que misturam, de forma arrojada e eclética, rock, country, folk e psicodelia.
Genuína, diversificada e inspirada nos tradicionais compositores contadores de histórias, como Bob Dylan e Warren Zevon, e em bandas similares a Drive-By Truckers e Bottle Rockets, a New Heathens oferece dez faixas matizadas do gênero Americana em seu primeiro disco, "Heathens Like Me". Cativando ouvintes das ruas de Harlem, em Nova Iorque, da azarada Paterson, em Nova Jérsia, das planícies do Kansas, onde a injustiça cresce como o milho, das montanhas de Montana, onde os adolescentes confundem piromania com paranoia alienígena, "Heathens Like Me" conecta os americanos de costa a costa através de canções abordando desde melancólicas estradas, com motoristas armados atrás de mulheres chapadas, até Jesus Cristo e o jornalista gonzo Hunter S. Thompson.
Aclamada na região nordeste pelas suas energéticas apresentações ao vivo, a New Heathens já abriu shows da Samples e dividiu o palco com Ryan Adams, Old Crow Medicine Show, Jim Lauderdale, Chip Robinson (da Blacksliders) e Eric "Roscoe" Ambel (da Yayhoos, Del-Lords e Dukes, de Steve Earle).
Com seus integrantes vindos da distante Montana para a cidade de Nova Iorque, a paixão pela música que a banda trouxe de lá materializa-se quando duas guitarras, baixo e bateria amoldam-se a melodias,  harmonias e letras atraentes (Facebook; tradução livre do inglês).



segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Tame Impala - Discografia básica

Banda: Tame Impala
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Psychedelic Rock


Disco: Tame Impala [EP]
Ano: 2008
1. Desire Be, Desire Go (4:10)
2. Skeleton Tiger (4:24)
3. Half Full Glass Of Wine (4:26)
4. Forty One Mosquitoes Flying In Formation (4:18)
5. Slide Through My Fingers (3:20)
6. Wander (5:13)
Músicas de autoria de Kevin Parker.
Créditos:
Kevin Parker: Vocals, Instrumentation
Jay Watson: Drums ("Wander")
http://tinyurl.com/hu4v73r

Disco: Innerspeaker [Limited Edition]
Ano: 2011(*)
Faixas:
Disc One: Innerspeaker
1. It Is Not Meant To Be (5:52)
2. Desire Be Desire Go (4:26)
3. Alter Ego (4:48)
4. Lucidity (4:32)
5. Why Won't You Make Up Your Mind? (3:19)
6. Solitude Is Bliss (3:56)
7. Jeremy's Storm (5:28)
8. Expectation (6:03)
9. The Bold Arrow Of Time (4:25)
10. Runway, Houses, City, Clouds (7:15)
11. I Dont Really Mind (3:46)
12. Island Walking [Bonus Track] 3:05
13. 30 Mins With Matthew Saville [Bonus Track] 27:19
Disc Two: Extraspeaker
1. Sundown Syndrome (5:50)
2. Remember Me [Blue Boy Cover] (4:22)
3. Half Full Glass Of Wine (4:27)
4. Wander (5:14)
5. Why Won't You Make Up Your Mind? [Erol Alkan Rework](8:14)
6. Lucidity [Pilooski Remix] (5:30)
7. Solitude Is Bliss (Mickey Moonlight T.A.M. Remix) (3:59)
8. 41 Mojitos [Canyons Poolside Dub] (6:20)
9. Canyons Sunrise Reprise (7:46)
Músicas de autoria de Kevin Parker, exceto "Remember Me", composta por Blue Boy.
Créditos:
Kevin Parker: Vocals, Instrumentation
Dom Simper: Additional Sound Effects ("Jeremy's Storm"), Bass Guitar ("The Bold Arrow Of Time", "30 Mins with Matthew Saville"), Additional Guitar ("Runway, Houses, City, Clouds")
Jay Watson: Drums ("Solitude Is Bliss", "The Bold Arrow Of Time")
Tansie Bennetts: Handclaps ("Lucidity")
Matthew Saville: Drums ("30 Mins with Matthew Saville")
(*) Disco lançado originalmente em 2010.
http://ow.ly/shcG3099RNW

Disco: Lonerism [Limited Edition]
Ano: 2012
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Psychedelic Rock
Faixas:
Disc One
1. Be Above It (3:21)
2. Endors Toi (3:06)
3. Apocalypse Dreams (5:56)
4. Mind Mischief (4:31)
5. Music To Walk Home By (5:12)
6. Why Won't They Talk To Me? (4:46)
7. Feels Like We Only Go Backwards (3:12)
8. Keep On Lying (5:53)
9. Elephant (3:31)
10. She Just Won't Believe Me (0:57)
11. Nothing That Has Happened So Far Has Been Anything We Could Control (5:59)
12. Sun's Coming Up (5:20)
Créditos:
Kevin Parker: All Instruments
Jay Watson: Piano & Keyboards ("Apocalypse Dreams", "Elephant")
Disc Two: Rough Trade Bonus Disc
1. Apocalypse Dreams [Live] (6:22)
2. Elephant [Live] (3:47)
3. Feels Like We Only Go Backwards [Live] (3:20)
4. Elephant [Todd Rundgren Remix] (5:39)
5. Elephant [Canyons Wooly Mammoth Extension] (7:19)
Créditos (prováveis):
Kevin Parker: Vocals & Guitar (faixas 1-3), All Instruments (faixas 4, 5)
Jay "Gumby" Watson: Synth, Guitar & Backing Vocals (faixas 1-3), Piano & Keyboards (faixas 4, 5)
Dominic Simper: Bass (faixas 1-3)
Julien "Frenchie" Barbagallo: Drums & Backing Vocals (faixas 1-3)
Músicas de autoria de Kevin Parker, exceto "Apocalypse Dreams" e "Elephant", compostas por Kevin Parker e Jay Watson.
https://thinfi.com/0dyu

Disco: Live Versions
Ano: 2014
Faixas:
1. Endors Toi (5:57)
2. Why Won't You Make Up Your Mind? (4:21)
3. Sestri Levante (1:57)
4. Mind Mischief (3:56)
5. Desire Be, Desire Go (5:24)
6. Half Full Glass Of Wine (8:14)
7. Be Above It (7:29)
8. Feels Like We Only Go Backwards (2:56)
9. Apocalypse Dreams (7:52)
Músicas de autoria de Kevin Parker, menos "Apocalypse Dreams", composta por Kevin Parker and Jay Watson.
Créditos:
Kevin Parker: Vocals, Guitar
Jay Watson: Keyboards, Synthesizer, Backing Vocals
Dominic Simper: Guitar, Keyboards
Cam Avery: Bass
Julien Barbagallo: Drums
http://tiny.cc/8mtcjy

Disco: Currents
Ano: 2015
Faixas:
1. Let It Happen (7:46)
2. Nangs (1:48)
3. The Moment (4:15)
4. Yes I'm Changing (4:30)
5. Eventually (5:19)
6. Gossip (0:55)
7. The Less I Know The Better (3:38)
8. Past Life (3:47)
9. Disciples (1:48)
10. Cause I'm A Man (4:02)
11. Reality In Motion (4:12)
12. Love/Paranoia (3:06)
13. New Person, Same Old Mistakes (6:02)
Músicas de autoria de Kevin Parker.
Créditos:
Kevin Parker: All Vocals, All Instruments
http://bit.do/dejhB


Biografia:
O lisérgico som psicodélico de pesadas guitarras pop nunca realmente saiu de moda desde que os Beatles o popularizaram no final dos anos 60, e grupos como Pink Floyd e Flaming Lips construíram sólidas carreiras explorando o filão. Em 2010, não havia nenhuma banda psicodélica mais popular do que a australiana Tame Impala.
Kevin Parker (vocais e guitarra) e Dominic Simper (baixo) formaram a Tame Impala, em 1999, com 13 anos de idade, na cidade de Perth, Austrália, realizando gravações caseiras até 2007, quando o baterista e vocalista Jay Watson uniu-se à dupla. Seu som era tipicamente sessentista-pré-setentista, mas não referenciava nenhuma banda específica da época: ia de Nazz a Jimi Hendrix Experience. Isolando-se na Austrália Ocidental e apegando-se à distorcida psicodelia, o grupo recriou seu período preferido, música a música, com equipamentos e técnicas de produção que pareciam desaparecidos desde 1968. Como um monte de bandas que zunzunaram nos anos 2000, a sua história envolve o MySpace. Inicialmente uma banda garageira de adolescentes, o MySpace transformou-a num troféu disputado por múltiplas gravadoras. Tudo começou quando a Modular Records, após escutar várias músicas do grupo no MySpace, mandou-lhe uma mensagem pedindo mais. A resposta foi a postagem de uma demo com 20 canções, que provocou pedidos e ofertas do mundo todo. Após analisá-los, a preferência do grupo recaiu sobre o primeiro selo a mostrar interesse pelo seu som, razão pela qual assinou com a Modular Records em 2008. 
Em setembro do mesmo ano, surgiu o primeiro EP, homônimo. Houve alguma confusão entre os resenhistas, sendo que vários se referiram ao disco como "Antares, Mira, Sun", baseados no texto escrito na capa, uma representação da Nebulosa de Órion, desenhada pelo líder e compositor da banda, Kevin Parker. Além disso, o perfeccionista Parker gerenciou a gravação e tocou todos os instrumentos. O EP logo chegou ao hit parade australiano: 10° lugar na relação oficial e 1° lugar na lista das gravadoras independentes. Embora Parker tenha gravado o disco sozinho, ao vivo a Tame Impala funcionava como uma banda de verdade, ainda que, nos seus primeiros shows, os integrantes do grupo se apresentassem notoriamente despreparados e sempre descalços. Num caótico show promovido pela Vice Magazine em Melbourne, um executivo da gravadora do grupo MGMT ficou tão impressionado com a performance da Tame Impala que lhe ofereceu seus préstimos por ocasião da turnê australiana do grupo. Foi um ano em que a banda também abriu para os grupos Black Keys e You Am I em turnês nacionais. 
Em 2010, a Tame Impala lançou seu primeiro disco longo, "Innerspeaker", mixado por Dave Fridmann. Gravado quase inteiramente numa remota casa de praia distante quatro horas de Perth, o álbum mostrou Parker fazendo quase tudo, com pequenas contribuições de Watson e Simper. "Innerspeaker" tornou-se um sucesso de crítica e público, ganhando o reconhecimento dos fãs da banda no mundo todo e sendo indicado para vários prêmios na Austrália, incluindo Álbum do Ano, pela ARIA (nota minha: em tradução literal, Associação da Indústria Fonográfica Australiana), e ganhando, na mesma categoria e por unanimidade, o concurso promovido pela Triple J (nota minha: segundo a Wikipedia, trata-se de uma rádio australiana estatal). Logo após o lançamento do disco, Parker retornou ao seu estúdio caseiro, em Perth, para compor material novo, que ele começou a gravar enquanto a banda excursionava. Metade dos registros acabaram se perdendo quando o iPod de Parker caiu de sua bolsa. 
Após mudar-se para Paris (onde produziu o disco "Melody's Echo Chamber", do homônimo grupo), ele finalmente terminou o álbum, depois de mixá-lo durante um ano na companhia de Dave Fridmann.
Lançado em 2012, "Lonerism", com guitarras menos pesadas, soou mais estranho do que o seu antecessor,  mas o estardalhaço foi ainda maior. A banda venceu novamente o prêmio da Triple J, como Álbum do Ano, ficou em primeiro lugar em muitas pesquisas de opinião no encerramento do ano (inclusive da revista britânica NME, especializada em música), e entrou na disputa do Grammy como Melhor Álbum Alternativo. Todo esse sucesso transformou Parker num colaborador bastante requisitado, e o afamado Mark Ronson convidou-o para participar em várias faixas do seu disco "Uptown Special". Ao mesmo tempo, Parker e alguns amigos formaram a banda AAA Aardvark Getdown Services, que serviu como preparativo para o disco seguinte da Tame Impala, "Currents", editado em 2015, contendo ritmos mais acelerados, músicas dançantes e um pouco de agradável R&B (Jody Macgregor, AllMusic; tradução livre do inglês).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...