sábado, 31 de janeiro de 2015

Diesel Dust - Discografia básica

Banda: Diesel Dust
Gênero: Southern Rock

 
Cover
Disco: Ghost Dance
Ano: 2006
Faixas:
1. Good Time (Porcherot) 5:42
2. Trucker Man (Porcherot) 3:45
3. Make Love (Porcherot) 5:35
4. Goodbye My Friend (Porcherot) 7:10
5. Train Train (Medlocke) 4:22
6. Ghost Dance (Porcherot) 6:36
7. We Can Change (Agatensi, Porcherot) 5:30
8. Workin' (Rossington, Thomasson, Van Zant, Medlocke) 4:12
9. Allright Tonight (Porcherot) 4:42
10. Only Brothers And Friends (Porcherot) 3:40
11. In Your Eyes (Porcherot) 6:18
12. Time To Be Free (Porcherot) 3:59
Créditos:
Chris: Lead Vocals, Rhythm Guitar
Micka "Chauve": Bass
Nico: Harp, Back Vocals
Jmill: Drums
Raph: Lead Guitar, Acoustic Guitar, Backing Vocals
Músicos convidados:
Amelie & Sylvie: Back Vocals

Cover
Disco: 2nd Life
Ano: 2010
Faixas:
1. Whisky Drinkin' Man (5:51)
2. I Miss You (4:57)
3. Devil Inside (7:13)
4. Uncle Rocker (5:20)
5. So Bad So Sad (3:31)
6. Lily (7:13)
7. Man From New Orleans (4:28)
8. Up To Your Heart (4:59)
9. Time Of Dying (6:00)
10. One Wall Thousand Gods (6:02)
11. Too Long Time (6:27)
12. Just Me Forever (10:49)
Músicas de autoria de Raphaël Porcherot, exceto "One Wall Thousand Gods", composta por Christian Agatensi e Raphaël Porcherot
Créditos:
Ted: Lead Vocals
Micka "Chauve": Bass
Nico: Harp, Back Vocals
Jmill: Drums
Jean Marc: Guitars & Back Vocals (faixas 2, 4, 5, 7-12)
Raph: Guitars, Dobro, Piano, Back Vocals
Terry: Guitars (faixas 1, 3, 6)


Biografia:
A Diesel Dust é uma banda nativa da região de Lyon, França. Buscando inspiração nos meandros do rock sulista, a Diesel Dust toca um poderoso southern e usa as letras das músicas para transmitir mensagens de tolerância, respeito e amizade. A sobrevivência do planeta e a luta pelas futuras gerações estão no cerne de suas preocupações, bem como o conflito de índios e negros do sul. A Diesel Dust busca a herança de grupos como Allman Brothers, Blackfoot, Lynyrd Skynyrd, Molly Hatchet e muitos outros.

9

A Diesel Dust luta pela reabilitação de um extraordinário e rico estilo musical e pela reintegração de um gênero que algumas pessoas denunciaram estar a serviços de racistas, sem o mínimo conhecimento de causa. Leia os textos da Diesel Dust para convencer-se de que o southern é, antes de tudo, um instrumento de luta em prol do respeito igualitário (MySpace; tradução livre do inglês. Na página da banda no Facebook, o mesmo texto está escrito em francês).

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Fair Herald - Familiar Streets

Cover
Banda: Fair Herald
Disco: Familiar Streets
Ano: 2008
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock
Faixas:
1. From Peotone (5:14)
2. Whirlwind (4:33)
3. Coyote Nowhere (3:32)
4. One Smoke (4:22)
5. Out The Door (3:33)
6. Never Said Hello (5:13)
7. Make Me Blue (5:21)
8. Mythology (4:26)
9. Saturday's Child (5:05)
10. Where Does She Go? (7:30)
Músicas de autoria de Michael Kuntz.
Créditos:
Michael Kuntz: Guitar, Vocals
Mark Goldich: Guitar, Vocals
Sean Bacastow: Bass, Vocals
Jimmy Bloniarz: Keyboards
Dave Brankin: Drums, Percussion
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
Em 2005, a Fair Herald estava determinada em despertar o som encharcado de uísque da Uncle Tupelo e da Jayhawks. Quando os membros da banda, Mike Kuntz (guitarra e vocais), Mark Goldich (guitarra e vocais), Sean Bacastow (baixo e vocais), Jimmy Bloniarz (teclados) e Dave Brankin (bateria e percussão), dirigiram-se à escola, três anos depois, já haviam percorrido dezenas de bares ao longo da sua Chicago nativa (Illinois, EUA), impressionando os frequentadores com ardentes shows.

1
Com o EP "Medicine Bow", de 2009, o som da banda ficou mais moderno (embora sempre rústico e nunca muito aparado), com composições mais pop, deixando nas suas apresentações ao vivo um certo rastro da Velvet Underground espalhado por todo o Centro-Oeste.
A Fair Herald alcançou as paradas das principais estações de rádio de Chicago (WXRT e WKQX), tocou em quase todas as principais casas de espetáculos da cidade, acarretando comentários entusiasmados da imprensa local e europeia sobre as suas performances, o que determinou o crescimento do seu contingente de fãs (Facebook; tradução livre do inglês).

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

moe. - Headseed

Cover
Banda: moe.
Disco: Headseed
Ano: 1994
Gênero: Jam Bands
Faixas:
1. Akimbo (Garvey, moe) 5:18
2. Mexico (Schnier) 6:50
3. Timmy Tucker (Derhak, moe) 7:09
4. St. Augustine (Derhak, moe) 3:50
5. Recreational Chemistry (moe) 6:49
6. Time Again (Schnier) 3:42
7. Yodelittle (Schnier) 8:25
8. Brent Black (Derhak, moe) 6:06
9. Threw It All Away (Schnier, moe) 4:21
10. Time Ed (Derhak, moe) 10:30
Créditos:
Rob Derhak: Bass, Vocals
Chuck Garvey: Guitar, Vocals
Al Schnier: Guitar, Vocals
Jim Loughlin: Drums, Vocals
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
 9
A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Fatboy", de 1992.

domingo, 25 de janeiro de 2015

Marah - Let's Cut the Crap and Hook up Later on Tonight

Banda: Marah
Disco: Let's Cut the Crap and Hook up Later on Tonight
Ano: 1998
Gênero: Roots Rock, Alternative Country Rock
Faixas:
1. Fever (4:28)
2. Another Day at Bay (1:37)
3. Eventually Rock (1:35)
4. Formula, Cola, Dollar Draft (4:43)
5. Baby Love (1:52)
6. Phantom Eyes (2:29)
7. Rain Delay (2:38)
8. Firecracker (4:16)
9. Head On (2:51)
10. For the Price of a Song (3:00)
11. Boat (2:37)
12. Limb (9:12)
13. Punk Rock Radio (5:17)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
David Bielanko: Singing, Guitar, Banjo, Accordion, Dulcimer
Danny Metz: Bass
Serge Bielanko: Background Singing, Guitar, Banjo, Harmonica, Steel Drum
Ronnie Vance: Drums, Cymbals, Sticks
Músicos adicionais:
Paul Smith: Organ, Boogie Piano, Vocals, Background Vocals, Clapping, Guitar Solo ("Fever")
Bruce Langfeld: Lap Steel
Isaac Finkelstein: Upright Piano
Mike Hood: Trombone
Matt Cappy: Trumpet
Tony Gairo: Clarinet, Alto Sax
Lou Fuiano: Baritone Sax
Bill Frease: Tuba
Troy Haffley: Pedal Steel, Mandolin
Andrew Chalfen: Guitar, Whistle, Chimes, Xylophone
Mike Brenner: Dobro
Bill Fergusson: Mandolin
Eden Daniels: Singing
Claire Nixon: Singing
Jeff Clarke: Bagpipes
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
A biografia da banda, que segue, em tradução livre do inglês, foi extraída do site Oldies, que, por sua vez, cita, como fonte primária do texto, a Encyclopedia Of Popular Music, de Colin Larkin (sob licença da editora Muze).


A Marah, banda de roots rock, oriunda da Philadelphia, Pennsylvania, USA, formou-se em 1995, influenciada por bandas de rock clássico, como Rolling Stones e Credence Clearwater Revival, e também por grupos contemporâneos, tipificados por Counting Crows e Guided By Voices. Iniciando como um trio, composto por David Bielanko (vocais e guitarra), Danny Metz (baixo) e Ronnie Vance (bateria), o grupo ampliou-se, dois anos depois, com a entrada de Serge (vocalista e guitarrista), irmão de David.


No final dos anos 90, a Marah, achando-se pronta para gravar, assinou com o selo independente Black Dog e lançou, em 1998, "Let's Cut The Crap And Hook Up Later On Tonight". Alicerçando-se no country, rock-and-roll, rockabilly, gospel e soul, o quarteto construiu um dos grandes discos estreantes do ano. Logo em seguida, o rebelde roqueiro Steve Earle contratou a banda para o elenco da sua gravadora, E-Squared (através da Artemis), lançando, em 2000, o segundo disco do grupo, "Kids In Philly".


No álbum "Float Away With The Friday Night Gods", de 2002, a Marah contou com o auxílio de Owen Morris, o renomado produtor das bandas Verve e Oasis (e isso, por si só, constituiu-se numa façanha, pois Morris tem-se mostrado relutante em trabalhar com artistas norte-americanos), e também convenceu Bruce Springsteen a cantar e tocar guitarra em "Float Away", faixa de abertura do disco. A banda retornou ao formato independente na gravação do decepcionante disco "20,000 Streets Under The Sky", lançado em 2004. Seguiu-se uma série de mudanças no lineup: os irmãos Bielankos reformularam o grupo com os novos membros Kirk Henderson (baixo e teclados), Dave Peterson (bateria) e Adam Garbinski (guitarra). E assim reestruturada, a banda completou dois álbuns em 2005: "If You Didn't Laugh, You'd Cry", marcando o retorno à sonoridade divertida, e o maduro "A Christmas Kind Of Town". Christine Smith, tecladista e vocalista, ingressou no grupo posteriormente.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

The Silos - Cuba [Bonus Tracks]

Front
Banda: The Silos
Disco: Cuba [Bonus Tracks]
Ano: 1987
Gênero: Alternative Rock, Folk Rock, Roots Rock, Alternative Country
Faixas:
1. Tennessee Fire (Salas-Humara) 5:37
2. She Lives Up The Street (Rupe, Salas-Humara) 3:14
3. For Always (Salas-Humara) 4:16
4. Margaret (Salas-Humara) 3:11
5. Mary's Getting Married (Salas-Humara) 3:55
6. Memories (Rupe, Salton) 3:16
7. Just This Morning (Salas-Humara) 3:47
8. Going Round (Salas-Humara) 4:12
9. It's Alright (Ray, Salas-Humara) 2:33
10. All Falls Away (Salas-Humara) 4:46
11. Maybe Everything [Bonus Track] (Rupe, Salas-Humara) 3:21
12. Get Back My Name [Bonus Track] (Salas-Humara) 3:31
13. Head Party [Bonus Track] (Salas-Humara) 4:28
Créditos:
John Galway: Drums
John Ross: Bass
Mary Rowell: Violin, Viola
Bob Rupe: Voice, Guitar, Bass
Walter Salas-Humara: Voice, Guitar
Músicos adicionais:
Marilyn Coyn: Voice ("Going Round")
Michael Levin: Violin ("Going Round")
Francine Post: Violin ("Going Round")
Mary Wooton: Cello ("Going Round")
Jonathan Storck: Bass ("Going Round")
Dave Pearlman: Pedal Steel Guitar ("Margaret")
Rick Wagner: Organ ("Memories")
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "About Her Steps", de 1985.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

The Commitments - Volumes 1 e 2

Banda: The Commitments
Gênero: Soul, R&B

 
Cover
Disco: The Commitments (Original Motion Picture Soundtrack)
Ano: 1991
Faixas:
1. Mustang Sally (Bonny Rice) 4:02
2. Take Me To The River (Al Green, Mabon Hodges) 3:36
3. Chain Of Fools (Don Covay) 2:58
4. The Dark End Of The Street (Dan Penn, Chips Moman) 2:34
5. Destination Anywhere (Nickolas Ashford, Valerie Simpson) 3:08
6. I Can't Stand The Rain (Donald Bryant, Ann Peebles, Bernard Miller) 3:12
7. Try A Little Tenderness (Harry Wood, Jimmy Campbell, Reg Connelly) 4:31
8. Treat Her Right (Gene Kurtz, Roy Head) 3:35
9. Do Right Woman Do Right Man (Dan Penn, Chips Moman) 3:15
10. Mr. Pitiful (Otis Redding, Steve Cropper) 2:07
11. I Never Loved A Man (Ronnie Shannon) 3:09
12. In The Midnight Hour (Wilson Pickett, Steve Cropper) 2:21
13. Bye Bye Baby (Mary Wells) 3:21
14. Slip Away (Wilbur Terrell, Marcus Daniels, William Armstrong) 4:27
Créditos:
Robert Arkins: Vocals (faixas 8, 14)
Andrew Strong: Vocals (faixas 1, 2, 4, 7, 10, 12), Backing Vocals (faixa 8)
Niamh Kavanagh: Vocals (faixas 5, 9)
Angeline Ball: Vocals (faixas 3, 6), Backing Vocals (faixas 1, 2, 4, 5, 7-14)
Maria Doyle: Vocals (faixas 3, 11, 13), Backing Vocals (faixas 1, 2, 4, 5, 7-10, 12, 14)
Bronagh Gallagher: Backing Vocals (faixas 1-5, 7-14)
Félim Gormley: Alto Sax
Conor Brady: Guitar
Fran Breehan: Drums
Paul Bushnell: Bass
Ronan Dooney: Trumpet
Eamonn Flynn: Keyboards
Carl Geraghty: Tenor & Baritone Sax
Alex Acuña: Percussion
Mitchell Froome: Keyboards
Dean Parks: Guitar
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Cover
Disco: The Commitments Vol. 2 (Music From The Original Motion Picture Soundtrack)
Ano: 1992
Faixas:
1. Hard To Handle (Allen Jones, Alvertis Isbell, Otis Redding) 2:23
2. Grits Ain't Groceries (Titus Turner) 3:44
3. I Thank You (Isaac Hayes, David Porter) 3:40
4. That's The Way Love Is (Norman Whitfield, Barret Strong) 4:08
5. Show Me (Joe Tex) 2:56
6. Saved (Jerry Leiber, Mike Stoller) 2:54
7. Too Many Fish In The Sea (Norman Whitfield, Edward Holland, Jr.) 2:45
8. Fa-Fa-Fa-Fa-Fa (Sad Song) (Otis Redding, Steve Cropper) 2:52
9. Land Of A Thousand Dances (Chris Kenner, Antoine Domino) 3:16
10. Nowhere To Run (Brian Holland, Lamont Dozier, Edward Holland, Jr.) 3:39
11. Bring It On Home To Me (Sam Cooke) 3:41
Créditos:
Robert Arkins: Vocals (faixas 3, 8, 11)
Andrew Strong: Vocals (faixas 1, 2, 5, 6, 9)
Niamh Kavanagh: Vocals (faixa 10), Backing Vocals (faixas 3, 4, 5, 6, 9, 11)
Angeline Ball: Vocals (faixas 4, 7, 11), Backing Vocals (faixas 1, 3, 5, 6, 8-10)
Maria Doyle: Backing Vocals (faixas 1, 7, 8, 10)
Bronagh Gallagher: Backing Vocals (faixas 1, 3-11)
Paul Bushnell: Bass
Conor Brady: Guitar
Eamon Flynn: Keyboards
Ronán Dooney: Trumpet
Félim Gormley: Alto Sax
Carl Gerghty: Tenor & Baritone Sax
Robbie Casserly: Drums
Fran Breehan: Drums
Alex Acuña: Percussion
Mitchell Froom: Additional Keyboards
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA


Resenha:
A adaptação para o cinema do formidável romance de Roddy Doyle, The Comitments, concretizada por Alan Parker (nota minha: no Brasil, acrescentaram ao filme, lançado em 1991, o subtítulo "Loucos pela Fama"), manteve seu foco na música – os trabalhadores integrantes da banda que dá nome à fita tocavam soul e R&B pelos pubs da Irlanda.

6

Tanto o livro quando o filme abordam o amor pela música, então pouco importa se a trilha sonora ofereceu versões acabadas de canções mais conhecidas, que todos sabem de cor: contanto que fosse feito com um pouco de fervor (nota minha: a impressão que se tem é que, no original, o autor do texto faz um trocadilho com o gênero musical "soul", embaralhando significados), o filme funcionaria (nota minha: como de fato funcionou, tornando-se um sucesso mundial) e a trilha sonora seguiria suas pegadas. Nesse sentido, a Commitments é prima da Blue Brothers, a banda através da qual John Belushi e Dan Aykroyd prestaram tributo para o mesmo gênero musical, com a diferença que Jake e Elwood tinham por trás o elenco da gravadora Stax (as vantagens do estrelato...), ao passo que os músicos de Parker eram operários irlandeses. Isso parece emprestar à Commitments algum grau de autenticidade e permite a indagação: como a banda executou canções tão familiares sem se perder no caminho? E mesmo que a descrição dos músicos profissionais possa sugerir algo contrário, não houve ruídos na produção.

2

Afinal, trata-se de música a serviço de um filme e, por conseguinte, habilmente produzida: os metais transmitem energia, as guitarras são nítidas, as baterias, firmes e esmeradas, um somatório do melhor para mostrar a retumbante  banda de bar de Andrew Strong – seu culto a Otis (nota minha: Otis Redding, famoso cantor americano de soul dos anos 60) evoca uma  mistura  de  Rod Stewart  e  Mick Hucknall – e Maria Doyle saudando Aretha Franklin. Tudo isso soa muito bem, embora um pouco genérico: são grandes canções executadas com maestria, e se o grupo não se afigura distintivo, pelo menos se adequa de coração aberto ao espírito do filme, que é a celebração da música de estirpe (Stephen Thomas Erlewine, AllMusic; tradução livre do inglês).

New Monsoon - Live At The Telluride Bluegrass Festival

 Cover
Banda: New Monsoon
Disco: Live At The Telluride Bluegrass Festival
Ano: 2004
Gênero: Jam Bands
Faixas:
1. Mountain Air (11:37)
2. Painted Moon (9:07)
3. Calypso (8:54)
4. Blue Queen (5:52)
5. Daddy Long Legs (5:58)
6. Rock Springs Road (5:26)
7. Velvet Pouch (8:21)
8. Tabla Solo (2:58)
9. Bridge Of The Gods (9:14)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Ben Bernstein: Bass
Brian Carey: Percussion, Conga, Vocals
Bo Carper: Acoustic Guitar, Banjo, Vocals
Phil Ferlino: Keyboards, Vocals
Jeff Miller: Guitars, Mandolin, Vocals
Rajiv Parikh: Percussion, Tabla, Vocals
Marty Ylitalo: Drums, Didjeridu
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:


A biografia da banda já foi postada aqui, juntamente com o disco "Hydrophonic", de 2001.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Bloodline - Bloodline

Front
Banda: Bloodline
Disco: Bloodline
Ano: 1994
Gênero: Blues Rock, Hard Rock, Classic Rock
Faixas:
1. Stone Cold Hearted (Bonamassa, Segreti, Oakley, Jr., Hudson, Krieger) 3:20
2. Dixie Peach (Bonamassa, Hudson, Oakley, Jr., Segreti, Davis) 3:37
3. Cell Block 7 (Bonamassa, Hudson, Oakley, Jr., Krieger, Segreti) 4:28
4. Storm (Bonamassa) 4:12
5. The Good Luck You're Having (Bonamassa, Held) 4:37
6. Honest Crime (Bonamassa, Held, Segreti, Turner) 4:27
7. So Far Away (Hudson, Oakley, Jr.) 5:16
8. Calling Me Back (Bonamassa, Haynes, Oakley, Jr., Segreti) 4:32
9. Bad Girls (Bonamassa, Segreti, Sutton) 4:38
10. Since You're Gone (Bonamassa, Davis, Haynes, Oakley, Jr., Krieger, Segreti) 9:25
11. Trouble Is My Business (Bonamassa, Jennings, Oakley, Jr., Krieger) 5:07
12. Get Off Your Back (Bonamassa, Davis, Oakley, Jr., Krieger, Segreti) 4:20
Créditos:
Joe Bonamassa: Guitar
Erin Davis: Drums
Waylon Krieger: Guitar, Vocals
Berry Oakley, Jr.: Bass, Lead Vocals
Lou Segreti: Keyboards, Vocals
Bertram Brown & William Brown: Backing Vocals
Warren Haynes: Slide Guitar ("Calling Me Back")
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Resenha:
Três dos cinco membros da Bloodline descendem de ícones musicais. O baterista Erin Davis é filho de Miles Davis; Waylon Krieger é filho de Robby Krieger, ex-Doors, e Berry Oakley, Jr. é filho do falecido baixista da Allman Brothers. Joe Bonamassa, guitarrista solo da Bloodline, pode não ter o mesmo pedigree familiar, mas, certamente, é o músico prodígio do grupo.


No disco, sua guitarra roqueira praticamente sufoca os outros integrantes da banda, e isso que são todos excelentes músicos. Outro fantástico roqueiro, Warren Haynes, participa como convidado, tocando guitarra slide. Infelizmente, nenhum dos membros do grupo, incluindo Bonamassa, mostram a mesma competência como compositores. As músicas são olvidáveis e, infortunadamente, grandes músicos não conseguem salvar canções triviais (Tim Griggs, AllMusic; tradução livre do inglês).

sábado, 17 de janeiro de 2015

Histórias do Rock Gaúcho – Volumes 1 e 2

Banda: Histórias do Rock Gaúcho
Gênero: Rock Brasileiro

 
Capa
Disco: Volume 1 - Estradas
Ano: 2005
Faixas:
1. Gata Maluca (Charles Master, Luiz Henrique Gomes) 2:29
2. Astronauta (Wander Wildner, Carlos Gerbase) 4:59
3. Canção Da Meia-Noite (Zé Flávio) 3:15
4. Aquela Música (Egisto Dal Santo, Charles Master) 4:01
5. Menstruada (Frank Jorge, Flavio Basso) 3:47
6. Nem Pensar (Kleiton Ramil, Kledir Ramil) 4:09
7. Não Chores Lola (Julio Reny) 3:59
8. Lugar Do Caralho (Júpiter Maçã) 4:00
9. Nunca Diga (Frank Jorge) 2:46
10. Xote Da Amizade (Mario Barbará) 3:43
11. Você É Tudo O Que Eu Quero (Bebeco Garcia) 4:11
12. Jovem Cowboy (Julio Reny, Piá) 3:27
13. Sandina (Jimi Joe) 2:44
14. O Inferno Vai Ter Que Esperar (Bret Barea, Eduardo Rod, Jacques Maciel, Paulo Cássio, Thedy Correa) 2:50
Créditos:
Egisto Dal Santo: Voz (faixas 2, 3, 4, 5, 6, 8, 10, 11, 13 e 14), Guitarra, Bandolim (faixa 3), Violão Solo (faixa 6)
Julio Reny: Voz (faixas 1, 3, 6, 7, 10, 12 e 13), Violão, Violão Solo (faixa 11)
Cristiano Krause: Bateria, Percussão, Backing
Músicos convidados:
Frank Jorge: Voz (faixas 3, 5, 9 e 10), Baixo, Piano Elétrico (faixa 6)
Andy Boy: Harmônica (faixas 3 e 11)
Duke J: Toca-discos (faixas 2 e 12)

Capa
Disco: Volume 2 - Esquinas
Ano: 2011
Faixas:
1. Dona Yeda (C. Vera Cruz, P. Buffara) 4:42
2. Meu Coração Não Suporta Mais (B. Garcia) 3:40
3. Daysy, My Love (Kledir Ramil) 3:56
4. Ana Banana (C. Master, F. Basso) 3:52
5. Essência Interior (J. Maçã) 4:05
6. Vacilo (Dal Santo) 5:04
7. Amigo Punk (F. Jorge, M. Birck) 3:52
8. Sombra Fresca E Rock No Quintal (Zé Flávio) 5:20
9. Não Vá Me Deixar (T. Gomes, L. Vagner) 3:10
10. Alfredo (F. Chaminé) 4:58
11. It's Fucking Boring To Death (Defalla) 3:48
12. Hino Rio-Grandense (F. Fontoura, J. Medalha) 0:58
Créditos:
Egisto Dal Santo: Voz, Guitarras, Synth
Gugu Mendes: Voz, Baixo
Cristiano Krause: Bateria, Percussão
Julio Reny: Violão 12, Voz, Backing
Luciano Albo: Backing
Pedro Petracco: Backing
Zé Flávio: Guitarra
Bebeco Garcia: Lap Steel
Frank Jorge: Voz, Piano, Baixo


Biografia:
Egisto Dal Santo, no seu blog, explica o que são as "Histórias do Rock Gaúcho":
"Banda-projeto, que desde 2001, apresenta um show com as canções mais importantes do Rock Gaúcho.


Com arranjos próprios, mas preservando o 'clima' original da música. Lançou seu primeiro álbum em 2005, chamado: 'Volume 1: Estradas'. Atualmente, está lançado seu segundo CD 'Volume 2: Esquinas'. A formação do momento é EGISTO DAL SANTO (voz e guitarra), GAMBONA (guitarra), GUGU MENDES (voz e baixo) e EDINHO GALHARDI (bateria).


A ideia principal é manter vivo o espírito de um tipo de ROCK com características locais, com sotaque e o nosso jeito de pensar e fazer as coisas. Tudo isso nasceu da experiência e convivência de Egisto com grandes nomes do nosso cenário (Egisto produziu CDs de Júpiter Maçã, Tequila Baby, Charles Master, Bebeco Garcia, Cowboys Espirituais, Oly Jr....)".

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Lemon Bird - Rara Avis

Front
Banda: Lemon Bird
Disco: Rara Avis
Ano: 2008
Gênero: Hard Rock, Classic Rock
Faixas:
1. Stepping Outside (3:32)
2. Looking For My Girl (3:47)
3. Come On (4:14)
4. I Need Your Love (3:38)
5. Keep On Moving (4:04)
6. Grab A Star (3:29)
7. Hole In My Soul (3:46)
8. Ain't Gonna Grieve (3:29)
9. Climbing (2:57)
10. Don't Hang Up (On Me) (3:43)
11. All His Stories (3:50)
12. (All The Little) Lemon Birds (4:56)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Daniel Axelsson: Vocals, Bluesharp
Johan Runesson: Guitar, Hammond, Banjo
Rikard Borginger: Bass, Mandolin
Anders Jonasson: Drums, Accordion

Biografia:
A biografia da banda, que segue, vertida livremente do inglês, foi extraída do seu site.
Lemon Bird (nota minha: natural de Växjö, Suécia), a banda que não deveria existir; quatro personalidades convergem num projeto musical que une o incompatível. Com sua guitarra dominada pelo hard rock, a Lemon Bird tem origem no blues rock. Mas graças à sua vasta experiência musical, a Lemon Bird toca de tudo: country, folk e ritmos incomuns, cantados numa língua estrangeira em seu arsenal de canções roqueiras.


A ambição da Lemon Bird é romper as fronteiras e derrubar as barreiras que os aficionados do gênero têm construído nos últimos 30 anos. Os critérios mais importantes são, no estúdio ou no palco, criatividade, energia, improvisação e a paixão pela música. Apesar de tudo isso, a Lemon Bird nunca perde o foco no público. A Lemon Bird está no circuito musical desde o início de 2004. No início, Rick tocava música irlandesa mais ao sul.


Não muito longe, Andy tocava numa banda marcial. Na costa leste, John era um disponível bluesman. Todos eles acabaram numa pequena cidade sueca. Andy, Rick e John começaram a tocar bateria, banjo e tuba numa banda de jazz. Rick e John logo passaram para o baixo elétrico e a guitarra. Eles foram atraídos por um cara chamado Jonathan, e assim a Lemon Bird decolou para o seu primeiro voo. Mais tarde, Jonathan decidiu deixar o grupo, e um bom e velho amigo, chamado Daniel, pegou o microfone, trazendo consigo sua amada harmônica bluseira.


A Lemon Bird nunca terminou, apenas parou durante algum tempo. Inspirada por seu diversificado conhecimento musical, a banda criou algumas músicas próprias, resultando no álbum Rara Avis. Por favor, aproveite, e, pelo amor de Deus: toque alto! Com uma grande coleção de músicas, a Lemon Bird está em constante revisão e reescrevendo o seu material. Muitas vezes, no calor do momento, até mesmo no palco! O lema da Lemon Bird é: "Nós gostamos disto, vamos fazer isto!". Vendo e ouvindo a Lemon Bird, você logo vai descobrir que 1 + 1 + 1 + 1 = 5, sendo que a magia da sua música forma o quinto elemento.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Ginger Trees - Discografia básica

Banda: Ginger Trees
Gênero: Blues Rock, Progressive Rock, Classic Rock

 
Cover
Disco: Came The Morning
Ano: 2008
Faixas:
1. Don't Lose The Line (4:16)
2. Into The City (5:59)
3. Enchantment (3:10)
4. Instant Religion (4:51)
5. When She Comes (3:35)
6. 7th Floor Blues (4:58)
7. Suit And Tie (3:44)
8. Stained Glass Windows (3:36)
9. Let It Go (2:56)
10. Lost My Way (5:29)
11. Repercussions (3:37)
12. A World Of My Own (4:13)
13. This Cursed Town (3:49)
14. Backward Thoughts (3:34)
15. Madman (6:47)
16. Out On The Sea (9:38)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Blomqvist Rasmus: Lead Vocals, Guitar, Organ
Jonte Johansson: Bass Guitar, Vocals, Vibraphone
Johan Magnberg: Drums, Vocals, Percussion
Henri Gylander: Lead Guitar, Vocals, Sitar

Cover
Disco: Along With The Tide
Ano: 2011
Faixas:
1. Forever This Longing (4:55)
2. Ghost Of Another Age (4:33)
3. Along With The Tide (4:00)
4. Poseidon (7:33)
5. Shadow Of The Mountain (3:17)
6. New Day (4:39)
7. Breathe (6:38)
8. The Swirl (4:40)
9. Kurukshetra (5:56)
Não se conseguiu descobrir a autoria das músicas.
Créditos:
Blomqvist Rasmus: Lead Vocals, Guitar, Organ
Jonte Johansson: Bass Guitar, Vocals, Vibraphone
Johan Magnberg: Drums, Vocals, Percussion
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA


Biografia:
A Ginger Trees foi formada em Borås, no sudoeste da Suécia, em 2003, por Henri Gylander e Blomqvist Rasmus, para dar vazão às ambições elétricas da dupla. Como os ensaios da banda e as sessões de gravação alternavam-se entre Borås e Ronneby, numa distância de 250 km, o grupo não conseguia manter uma formação estável  (algo em torno de treze pessoas passaram pela banda no período). Finalmente, a Ginger Trees conseguiu aliciar o baterista (o quinto!) Johan Magnberg de uma banda chamada Nicke Med Grunden.

GT

Após vários anos formada, com muita experimentação, houve dois momentos decisivos na história da banda. Em 2007, Rasmus Blomqvist mudou-se de Ronneby para Borås, e Jonte Johansson substituiu o antigo integrante Fredrik Hugosson no baixo. Isso consolidou a banda numa única cidade, facilitando os seus ensaios e levando-a à gravação de "Came The Morning", o seu disco de estreia, com 16 faixas. No início de 2009, Henri deixou a banda, e Rasmus, Jonte e Johan decidiram continuar como um trio. Durante 2009 e 2010, o grupo gravou o segundo álbum, "Along With The Tide", lançado em 2011 pela Transubstans Records. Pouco tempo depois a banda fez uma pausa (Reverbnation; tradução livre do inglês).

Brant Bjork And The Bros - Saved By Magic

Cover
Banda: Brant Bjork And The Bros
Disco: Saved By Magic
Ano: 2005
Gênero: Alternative Rock, Desert Rock, Stoner Rock
Faixas:
Fuckin' A
1. Magic Vs. Technology (2:02)
2. Get Into It (5:46)
3. Kiss Away (5:33)
4. '73 (3:49)
5. Lil' Bro (3:14)
6. Moda (5:18)
7. Dr. Aura (3:07)
8. Gonna Make The Pony Trot (3:39)
9. Sweet Maria's Dreams (4:47)
10. Inside Of You (3:24)
Fuckin' Be
11. Freak Levels (6:16)
12. Let The Truth Be Known (2:22)
13. Dylan's Fantasy (2:30)
14. The Messengers (4:49)
15. Paradise On Earth (5:29)
16. Cool Abdul (4:49)
17. Avenida De La Revolución (4:40)
18. Sunshine Of Your Love (6:32)
19. Arcade Eyes (10:09)
Músicas de autoria de Brant Bjork, salvo "Sunshine Of Your Love", composta por Eric Clapton, Jack Bruce e Pete Brown.
Créditos:
Brant Bjork: Vocals, Guitar
Cortez: Guitar
Michael Peffer: Drums, Percussion
Dylan Roche: Bass
Mario Lalli: Additional Guitar (faixas 9, 17)
https://mega.co.nz/#!s54jGKCZ!dGMsp0sEYCCvYUW0g2laENlvoU8qysRPPHYdi6MKVqA

Biografia:
 1

A biografia do músico já foi postada aqui, juntamente com o disco "Jalamanta [Bonus Track]", de 2011.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...