quinta-feira, 1 de maio de 2014

Brant Bjork - Jalamanta [Bonus Track]

Cover 2
Músico: Brant Bjork
Disco: Jalamanta [Bonus Track]
Ano: 2011(*)
Gênero: Alternative Rock, Desert Rock, Stoner Rock
Faixas:
1. Lazy Bones (1:27)
2. Automatic Fantastic (6:55)
3. Cobra Jab (3:19)
4. Too Many Chiefs... Not Enough Indians (3:45)
5. Sun Brother (4:50)
6. "Let's Get Chinese Eyes" (4:51)
7. Toot (6:03)
8. Defender Of The Oleander (7:58)
9. Low Desert Punk (5:21)
10. Waiting For A Coconut To Drop (4:16)
11. Her Brown Blood (4:11)
12. Indio (4:07)
13. Take Me Away [Blue Öyster Cult cover] [Bonus Track] (5:44)
Músicas de autoria de Brant Bjork, salvo "Toot", composta por Brant Bjork e Mario Lalli, e "Take Me Away", composta por Aldo Nova e Eric Bloom.
Créditos:
Brant Bjork: Drums, Guitars, Bass, Percussion, Vocals
Gary Srce: Additional Guitar
Aldo Lalli: Additional Guitar, Vocals ("Toot")
(*) CD lançado originalmente em 1999.


Biografia:
Além de ter pertencido a duas das principais bandas de stoner rock da década de 1990, Kyuss e Fu Manchu, o baterista Brant Bjork também lançou discos solo por conta própria e outros produzidos por pessoas diversas, além de gerenciar sua própria gravadora. Vindo de Palm Desert, California, EUA, Bjork começou a tocar com o guitarrista Josh Homme, o baixista Nick Oliveri e o cantor John Garcia, enquanto todos eles ainda estavam na escola, resultando na formação da Kyuss. O som sabbathiano do grupo ajustava-se à música executada pelas bandas em voga na época, como Soundgarden e Alice In Chains, daí resultando o lançamento do seu disco independente de estréia, "Wretch", de 1991, antes de o grupo assinar contrato com a Elektra. A Kyuss lançou, em 1992, um dos discos de metal marcantes da década, "Blues For The Red Sun", que praticamente sozinho criou o movimento stoner rock. Bjork também exibiu seu talento de compositor, escrevendo dois dos destaques do álbum, "Green Machine" e "50 Million Year Trip (Downside Up)".

5
Mas a formação original começou a fazer água logo após o lançamento do álbum, com a saída de Oliveri, o mesmo ocorrendo com Bjork após o disco de 1994, "Welcome To Sky Valley". Após sua retirada, Bjork manteve-se ocupado com a produção de discos de outros artistas, incluindo o lançamento, em 1994, de "No One Rides For Free", da Fu Manchu, outro álbum reverenciado pelos fãs de hard rock. Alguns anos mais tarde, Bjork acabou juntando-se ao grupo como seu baterista, aparecendo como tal em lançamentos subsequentes da Fu Manchu, como "The Action Is Go", de 1997, "Eatin' Dust", de 1999, "King Of The Road", de 2000, e "Califórnia Crossing", de 2001. Ao longo da década de 90, Bjork também encontrou tempo para criar seu próprio selo independente, El Camino Records (que mais tarde seria renomeado como Duna Records), aparecer em gravações de outros artistas (a série "Desert Sessions", de Josh Homme, etc.) e inaugurar uma carreira solo com o lançamento do disco "Jalamanta", de 1999. Também durante o final dos anos 90, Bjork integrou, durante um curto período, a banda de Homme pós-Kyuss, Queens Of The Stone Age, mas saltou fora antes de participar de qualquer gravação.

4
No início do século 21, Bjork formou um trio chamado Ché, que lançou um solitário álbum em 2000, "Sounds Of Liberation", a par de integrar o grupo Mondo Generator, do seu ex-companheiro de Kyuss, Oliveri (dois discos lançados: "Cocaine Rodeo", de 2000, e "A Drug Problem That Never Existed", de 2003), tendo ainda lançado discos solos ("Brant Bjork & The Operators", de 2002, e "Keep Your Cool", de 2003) (nota minha: Bjork ainda lançou "Local Angel", em 2004, "Saved By Magic", em 2005, "Tres Dias" e "Somera Sól", ambos em 2007, "Punk Rock Guilt", em 2008, e "Gods & Goddesses", em 2010) (Greg Prato, AllMusic; tradução livre do inglês).

7 comentários:

Anônimo disse...



merci !!

Anônimo disse...

Amigo, estava procurando o album da banda stigma rock unit e aparece seu blog no google, mas não encontrei nada. voce pode reupar, por favor? obrigado
jonathan

Musicômano disse...

O.K., Jonathan. Já respondi lá no gmail. Abraço.

Anônimo disse...

CUal es la pass?

George Kurt Miller disse...

La pass??

Rockandre disse...

The normal password is melofilia, I'll confirm it to you after I have downloaded the files... This is the most complete Brant Bjork post that I have ever seen! Thank you very much!

Indignaldo Silva disse...

You're welcome, Rockandre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...