sábado, 8 de fevereiro de 2014

Ride - Nowhere

Cover
Banda: Ride
Disco: Nowhere
Ano: 1990
Gênero: Alternative Rock, Indie Rock, Shoegaze
Faixas:
1. Seagull (6:10)
2. Kaleidoscope (3:02)
3. In A Different Place (5:30)
4. Polar Bear (4:46)
5. Dreams Burn Down (6:09)
6. Decay (3:36)
7. Paralysed (5:36)
8. Vapour Trail (4:19)
9. Taste (3:17)
10. Here And Now (4:27)
11. Nowhere (5:27)
Músicas de autoria da banda.
Créditos:
Andy Bell: Guitar, Vocals
Mark Gardener: Guitar, Vocals
Steve Queralt: Bass
Loz Colbert: Drums
https://mega.co.nz/#!KZNyVKSB!c9o7gQv9iCKUDtU-O2rWzYWPGmN-CmPB1uuIaP7zeO0

Biografia:
Com seus primeiros discos, a Ride criou uma sonoridade (nota minha: no original, "wall of sound", [literalmente: "parede de som"] expressão que, segundo a Wikipedia, caracteriza uma técnica de produção musical desenvolvida por Phil Spector, e que não encontra similar em português) única, baseada em sólida e vibrante distorção, ao estilo My Bloody Valentine, porém com uma abordagem melódica mais simples e direta. A zoeira produzida pela banda, ecoando neo-psicodelia, foi apelidada de shoegaze pela imprensa britânica, porque os membros do grupo fitavam o palco enquanto tocavam. Indo além da sua influência inicial - My Bloody Valentine -, a Ride apartou-se também da classificação shoegaze, principalmente por causa da sua sensibilidade autoral e dinamismo. Durante certo tempo, a Ride firmou-se como a última grande esperança do rock britânico, mas perdeu o estrelato com a mesma rapidez com que o ganhou.

2
A Ride foi formada em Oxfordshire, Inglaterra, em 1988, pelo guitarrista e vocalista Andy Bell, o vocalista e guitarrista Mark Gardener, o baixista Stephan Queralt e o baterista Loz Colbert, quando seus membros ainda eram adolescentes. A banda logo ganhou dedicados admiradores através dos seus barulhentos, incendiários e intensos shows. Em 1989, assinou com a Creation Records e lançou seu primeiro EP, homônimo, no final do ano. Afora a louvação da crítica britânica, o disco subiu para o topo das paradas do Reino Unido.

5
O segundo EP, "Play", surgiu na primavera de 1990 e superou o sucesso do seu antecessor, entrando no Top 40 logo após o lançamento. A banda continuou a ganhar novos fãs e depressa tornou-se a queridinha da imprensa do Reino Unido. "Nowhere", o primeiro disco longo do grupo, chegou às prateleiras das lojas no final de 1990 e obteve expressivo sucesso na Inglaterra, alcançando o 14º lugar das paradas. O terceiro EP, "Fall", veio no verão de 1991 e chegou ao Top 20 no Reino Unido. Na primavera de 1992, apareceu o segundo álbum longo, "Going Blank Again", também um sucesso, sobretudo no Reino Unido, onde o single "Leave Them All Behind" entrou no Top Ten, sem, contudo, fomentar um acréscimo do público da banda.

3
A ausência de um sucesso significativo provocou um clima tenso na banda, especialmente entre Bell e Gardener. Após o término de uma frustrante turnê americana, a banda decidiu fazer uma prolongada pausa. Mas, passados dois anos, ressurgiria com seu terceiro disco longo, "Carnival Of Light".


O disco de retorno mostrou uma grande guinada em direção ao rock psicodélico e, comercialmente, um passo em falso. Os antigos e intransigentes fãs do grupo detestaram-no e não houve um aumento de novos admiradores com a reformulação estilística ali estampada. Machucada pelo fracasso de vendas e o desprezo dos críticos, a banda entrou em estúdio, no verão de 1995, para gravar seu quarto disco, "Tarantula". Mas o antagonismo da dupla Bell e Gardener agravou-se durante a gravação. Concluído o álbum, Gardener deixou a banda; Bell seguiu-o imediatamente.


A Rider, então, anunciou sua dissolução em janeiro de 1996. "Tarantula" foi lançado em março de 1996. Bell, posteriormente, formou a Hurricane #1 e mais tarde juntou-se à Oasis como baixista. Gardener e Colbert integraram a efêmera Animalhouse. Com maior proeminência, Colbert tocou nas bandas Jesus And Mary Chain e Supergrass, enquanto Garderner, em carreira solo, lançou um disco em 2005 e, na década seguinte, colaborou com variados artistas. Em 2014, a Ride anunciou a reunião do grupo e uma agenda para uma turnê mundial, com um mês de duração, no ano seguinte, incluindo uma aparição no Primavera Sound Festival (Stephen Thomas Erlewine, AllMusic; tradução livre do inglês).

2 comentários:

Jayme da costa Maceió AL disse...

Para mim este álbum é uma verdadeira oração musical de Paz. Grato, Indignaldo.

Indignaldo Silva disse...

Valeu o comentário, Jayme.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...