quinta-feira, 30 de maio de 2013

Darlahood - Big Fine Thing

Banda: Darlahood
Disco: Big Fine Thing
Ano: 1996
Gênero: Alternative Rock, Hard Rock, Stoner Rock
Faixas:
1. Grow Your Own (Janklow, Magistro) 4:04
2. 99% Bulletproof (Janklow, Magistro) 4:20
3. Sister Dementia (Janklow, Magistro) 3:56
4. Big Fine Thing (Janklow, Magistro) 3:44
5. Runaway Clocks (Janklow) 5:07
6. Watch Your Mouth (Janklow) 5:08
7. De Nature Boy (Janklow, Magistro) 4:27
8. Not Again (Janklow, Magistro) 4:20
9. New York City (Janklow, Magistro) 3:35
10. I've Got Pictures (Janklow, Magistro) 4:44
11. RSVP (Janklow) 7:51
12. Hey Baby (Take Me With You) (Janklow) 4:41
Créditos:
Luke Janklow: Guitar, Vocals, Bass ("Hey Baby")
Joe Magistro: Drums, Background Vocals
David Sellar: Bass

Biografia:
Formada em Nova Iorque, EUA, em 1995, não demorou muito tempo para a Darlahood ouvir um zum-zum-zum a seu respeito. Quase que instantaneamente, as grandes gravadoras vieram checar como a musicalidade sólida da banda e suas excelentes canções influenciadas pelo classic rock impressionaram tantos observadores no círculo roqueiro de Gotham (nota minha: apelido da cidade de Nova Iorque). Depois de assinar com a Reprise Records, um selo da Warner Bros., o grupo começou a trabalhar no seu disco de estreia, escrevendo 70 músicas enquanto viviam na solidão auto-imposta no interior. A lista das canções foi reduzida a 12 pelos produtores Clive Langer e Alan Winstanley (David Bowie, Bush, Morrissey), que ajudaram a Darlahood a gravar o seu debute, "Big Fine Thing". O excelente e expressivo trabalho desenvolvido pelo guitarrista, vocalista e compositor Luke Janklow era o centro do power trio, que também contou com a bateria de Joe Magistro e o baixo de David Sellar. "Big Fine Thing" tinha um som retrô, que, combinado com as letras psicodélicas (leia-se: influência das drogas) da Darlahood, gerou um revés para a banda, que não condizia com a realidade.


É certo que Janklow & Cia. foram influenciados pelos artistas dos anos 60 e 70 (como Beatles, T. Rex e Bad Company, só para citar alguns), mas a banda exibia elementos musicais de rock pesado suficientemente modernos para mantê-la conectada e identificada com os anos 90. Dito isto, é possível que as apresentações da Darlahood tenham ficado um pouco fora de sintonia com os novos tempos. Se os toques de guitarra e as harmonias vocais soaram levemente imprecisos, as impressões sobre o grupo foram diversas. A banda mostrou um som instrumental tão intenso em "Big Fine Thing", que acabou ofuscando o restante do trabalho. Isso foi uma estranha (e lamentável) abordagem caracteristicamente desatualizada do período pós-grunge, dos dias pós-punk do rock alternativo dos anos 90. Apesar de todo o virtuosismo antiquado, o primeiro single de "Big Fine Thing", "Grow Your Own", recebeu muita atenção dos programadores de rádio de rock moderno, e a faixa acabou entrando nas paradas. O segundo single, "Big Fine Thing", não se saiu tão bem, mas o vídeo – produzido por Nigel Dick (Oasis, The Offspring) – foi exibido em alguns programas da MTV. As coisas estavam correndo bem para a Darlahood, que excursionou incansavelmente para divulgar o disco de estreia, principalmente numa prolongada abertura para a Collective Soul. O grupo chegou a planejar um novo trabalho, mas os anos se passaram e nada foi gravado, e, em última análise, pouco se ouviu falar da Darlahood depois que a turnê de divulgação do disco terminou, em 1997 (Vincent Jeffries, AllMusic; tradução livre do inglês).

4 comentários:

Barbudo Psicopata disse...

Gostei muito. Vídeo e disco. Já baixei ambos.
Já estou viciado neste blog. Não há um dia em que não dê, pelo menos, uma espiada.

Musicômano disse...

Obrigadaço pela força, Barbudo. E volte sempre. Um abraço.

angstytimelord disse...

WOW! THANK YOU SO MUCH FOR THIS! I was such a HUGE fan of Lukas Janklow's first band, The Lost, and I NEVER thought I would find a copy of Darlahood's album. I used to have a promo radio station copy of it (on vinyl, no less!) that I found in my local Goodwill, of all the weird places. But that disappeared long ago, and I never thought I'd find or hear this music again. You've just made my day! Thank you again!

Indignaldo Silva disse...

You're welcome, angstytimelord. Thanks for comment.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...